Sintomas, causas e tratamento da mastite - Blog Philips
Home > Dicas para o Bebê > Sintomas, causas e tratamento da mastite

Sintomas, causas e tratamento da mastite

23 de novembro de 2021 Tempo de leitura: 3 minutos

extraindo leite

Embora a amamentação seja uma das coisas mais naturais que uma mulher pode fazer, nem sempre é simples. Junto com os momentos especiais, existem alguns problemas comuns de amamentação que as novas mães que amamentam podem encontrar. Uma delas é a mastite, uma condição que faz com que o tecido mamário fique dolorido ou inflamado.

Um grande estudo de corte revelou que pouco menos de 10% das mulheres americanas sofrem de mastite nos três meses após o parto. Ocorre principalmente em mulheres que amamentam, no entanto, mulheres que não amamentam podem desenvolver um tipo chamado mastite periductal. Isso é causado por uma infecção bacteriana nos ductos de leite devido a um mamilo rachado ou dolorido, ou mesmo a um piercing no mamilo. A mastite na amamentação é uma preocupação, pois pode tornar dolorosa a amamentação e dificultar o processo de vínculo ou até comprometer o suprimento de leite. Deve ser tratado prontamente para ajudar mãe e bebê a se sentirem saudáveis e confortáveis e proteger o suprimento de leite da mãe.

Observando a importância de conscientizar sobre essa doença, a Philips responde todas as perguntas mais comuns sobre mastite e como lidar com ela. Contudo, para mais informações, procure o conselho de um profissional de saúde.

Sinais de mastite

Como é a mastite? Além de dor e desconforto, os sintomas da mastite também podem incluir cansaço e sensação de esgotamento. Os primeiros sinais de mastite incluem:

  • Febre e/ou sintomas semelhantes aos da gripe;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Secreção mamilar amarelada;
  • Mamas quentes ao toque;
  • Seios que aparecem na cor rosa ou vermelho.

Esses sintomas de mastite são semelhantes aos sintomas da mama ingurgitada, mas há uma diferença fundamental entre os dois. A mastite difere do ingurgitamento, pois geralmente afeta apenas uma parte da mama e não os dois seios inteiros.

Quais as causas da mastite?

Embora essa doença possa ocorrer a qualquer momento para uma nova mãe, é mais comum nas primeiras duas a três semanas após o parto. Uma causa comum dessa condição são os longos intervalos entre as sessões de alimentação, como quando o bebê começa a dormir a noite toda. Outras causas de mastite são as seguintes:

  • Posição de amamentação inadequada;
  • Drenagem incompleta do leite dos seios, por exemplo, devido a um ducto de leite obstruído;
  • Seios ingurgitados que não são tratados;
  • Pressão regular em uma parte da mama;
  • Trauma no seio causado por lesão ou impacto.

Em resumo, a causa da mastite geralmente é pelo leite que permanece imóvel no seio por muito tempo, conhecido como estase do leite. É a propagação do crescimento bacteriano devido à estase do leite que leva à condição e sintomas de dor e febre. Portanto, é importante garantir que a remoção do leite seja feita adequadamente dos seios e o uso de um extrator de leite pode ajudar a evitar problemas como mastite e ingurgitamento.

Para mais informaçõesa de como prevenir e tratar a mastite, clique aqui!

Filtre por categorias

  • Dicas de Saúde
  • Dicas Femininas
  • Dicas Masculinas
  • Dicas para o Bebê

Navegue por Data

2022

2021

Comentários

Seu comentário está aguardando aprovação...
Seja o primeiro a comentar

Relacionadas

ingurgitamento mamario
canal de leite obstruido